SPENDOR A2...Uma pequena Grande Jóia escondida no mundo do Áudio.

Real World Review da SPENDOR A2, por um cliente feliz.

Spendor nome dado a esta marca Inglesa, que deriva do nome Spencer e Dorothy, fundadores que ganharam a sua experiência na construção de colunas de som na BBC, não sendo de admirar que o portefólio da empresa tenha sido e tenha até hoje altifalantes compactos para monitores baseados nos clássicos da empresa de rádio britânica , cujo lendário monitor BC1 é um exemplo conhecido no mundo da áudiofilia .

Posto isto irei contar um pouco da minha história e como cheguei ate aqui. Para mim o som “British” como lhe chamo, foi sempre uma escolha preferida simplesmente porque os meus ouvidos sempre deram preferência , de entre muitas marcas e sistemas fabricados em todo o mundo, o som típico e quente de um sistema HiFI fabricado em Inglaterra tem aquele toque especial que aconchega o coração. ...

Sendo o meu sistema totalmente fabricado em Inglaterra e componentes de alta qualidade, e sem falhas... Resolvi passados 20 anos, fazer uma alteração no meu sistema, “aquela coisa estranha que acontece a todos os audiofilos, que todos sabem e ninguém consegue explicar..” não sei se pela idade ... Pretendia mais escala no meu sistema, mantendo a definição ,linearidade e timbre, mantendo o palco grande e pleno, mas um baixo mais forte sem excessos, embrulhos, nem distorções .

E aqui começou a aventura que confesso me ia deixando louco.. “ depois de ultrapassado com muito empenho e jeitinho, o grande obstáculo nestas coisas, que se chama Esposa...” dentro do budget que estava disposto a investir,comecei a investigar, li tudo o que havia, vi tudo o que era possível, pedi opinião aos supostos entendidos, aprendendo muito, até que no meio de muitas vozes alguém apenas disse... “ Spendor” e eu pensei nunca ouvi falar, “depois de ouvires não vais querer outra coisa” acrescentou.... a lista ficou reduzida a 2 marcas... uma em quem sempre confiei e outra desconhecida para mim Spendor.

Aquela voz não me saia da cabeça, e o Universo conspira e quando é assim, somos levados....a escolha foi feita “Spendor”

A escolha foi baseada nos critérios e dimensões da sala dedicada, sendo este um aspecto bastante importante a ter em conta, para que os resultados sejam os esperados. E foi aqui depois de uma análise criteriosa do Carlos que foi sugerido o modelo A2 para um espaço rectangular com 14 m2.

Nesta altura já tinha lido tudo sobre a Spendor e sabia que as A4 eram as colunas premiadas, a proposta das A2 foi surpresa mas confiei em quem sabe, e hoje tenho muito orgulho pela escolha que fiz. Estamos a falar de um modelo que apelido de “ provável ser a coluna de chão mais pequena do Mundo...” com apenas 80 cm A por 15 de L e 26 de F, 2 vias bidireccionais de 150mm em polímero e cúpula de 22mm , comecei a tremer tudo era mais pequeno comparado com o que tinha. Mas a “voz” disse ,”tem calma, tamanho em colunas não quer dizer nada...”. em resumo:

Impressionante o resultado o meu sistema considerado hoje de vintage simplesmente deixou de o ser, garantindo assim audições por muitos mais anos. A forma doce e animada, clara e definida, a linearidade, o timbre, as vozes límpidas e definidas, o grave espectacular sem exageros nem distorções , palco soberbo MUITO ACIMA DO TAMANHO DAS COLUNAS, instrumentos bem detalhados, sem qualquer esforço em qualquer estilo de música ou formato, seja em CD, Digital ou Vinil ,com um nível de escala que deixa qualquer um de boca aberta, colocam na realidade as A2 Como Uma Jóia Rara No Mundo Do Hi-Fi. Com uma construção de alta qualidade e materiais e acabamento de topo (folheado real a madeira de nogueira), tudo construído à mão em Inglaterra.

As A2 garantem uma reprodução equilibrada e profunda na minha sala, tudo muito mais do que o tamanho sugere. Fiquei simplesmente emocionado.

E assim descobri a minha Jóia .... você pode descobrir a sua. Boas audições .

Dados técnicos: Sala 14m2 , com configuração e amortecimento suficientes.

Sistema: Rega Planar 2, Leitor CD Planet, Pre- amplificador Hal, 2 monoblocos Exon, Dac Rega.

Cablagem: Qed e Rodfig.

Óscar J Esteves, 2021

Leave a comment

All comments are moderated before being published